13.6.17

Será que é amor?!

RESUMOS DE TODOS OS CAPÍTULOS. 

OBS, poderiam deixar seu comentário em relação as personagens? isso me ajuda muito na hora de construir a característica de cada uma, quanto mais detalhes melhor, prometo que se me ajudar, te faço uma visita, se acordar molhada, já sabe o porquê. Beijos da Bler!

CAPÍTULO 01 
"Caroline é uma menina linda, de cabelos ondulados, claros, aqueles lindos olhos, toda angelical, um doce de garota, uma inocência de encantar qualquer um, mas uma safadeza de enlouquecer qualquer um" tais palavras eram do diário de Débora.

Débora é uma mulher madura, altamente sexy, porém no seu ambiente de trabalho fazia questão de usar jaleco para disfarçar e evitar qualquer tipo de comentário. Como professora de Matemática, adorava aterrorizar seus alunos com seu lado sério e de certa forma, malvado.
No primeiro dia de aula, Caroline é chamada pela Diretora, porém logo se estranha com a professora, virando assunto entre seus colegas de sala. 
Mais tarde em casa, tentando ler Augusto Cury Débora se vê pensando na menina de mais cedo, não sabia exatamente porquê mas algo havia chamado sua atenção, foi interrompida pelo telefone tocando, infelizmente era Juliana.


CAPÍTULO 02
 Quem chegasse atrasado na aula de matemática deveria assinar um caderninho, assim que completasse três assinaturas, seria levado para a coordenação, Caroline conseguiu o feito.
Ao entrar na sala, irritou a professora com o barulho da cadeira, fazendo-a colocar a garota para fora da sala, deixando Carol com raiva da professora.
Entre uma aula chata e outra, Carol acaba desenhando sua professora e fez questão em escrever  na legenda
" O diabo não Veste brada mas dá aula de matemática " .
 As duas se estranharam ao se esbarrar. Caroline resolve ir à biblioteca, ler aliviava sua mente, escolheu O GUARANI. 
Ao voltar para a sala descobre que o desenho que havia feito mais cedo, tinha sumido.
 Como temido, dias após o sumiço do desenho, ele aparece jogado no pátio da escola, deixando Débora inicialmente irritada, mas nada que minutos depois ela mesmo riu da situação  juntamente com a diretora que também era amiga de sua família. 
Carol tentou fugir o máximo de sua professora naquele dia, mas tudo deu errado, com direito a mochila presa e torcida no pé. 
Ao descer da escada, se machucou, apenas Débora estava lá, para sua sorte, a fantasia de Diaba má imediatamente foi embora,  e a levou ao hospital. Ao sair do hospital, sua concepção em relação a Débora mudou totalmente, entre choro e soluços, Caroline pede à sua professora que a leve para qualquer lugar, Débora por sua vez, só pode oferecer sua própria casa.
Já na casa de Débora, além de beber seu suco favorito,  goiaba,  Carol descobre um lado de Débora no qual não imaginava , Sim, sua professora além de fotografar mulheres nuas, tirava fotografias de si mesma, ver aquelas fotos despertou seu desejo que até então estava adormecido. 


CAPÍTULO 03 

Caroline guardou a foto da professora, que até então comprou a história da garota.
Caroline desabafa com Débora, revela que nunca conheceu sua mãe, e que seu pai havia cometido algo que a garota evitou contar. Entre choro e consolação, Caroline acaba adormecendo.Débora acaba por convida-lá a passar a noite em sua casa, que em compensação retribui com um forte abraço. Característica intrínseca de Caroline.
Sem esperar por visitas, Débora fica surpresa ao ver Juliana na sua porta, como se não bastasse, resolveu fazer um escândalo ao ver Carol em seu quarto, insinuando que Carol era só mais uma. Sem paciência, Débora expulsa Juliana do seu apartamento, que se recusa à ir, fazendo com que Débora leve-a em casa, seu desprezo por Juliana era nítido ao se despedir . Ao chegar em casa, iria dar uma explicação á Caroline, porém, a menina já não estava mais lá, Caroline havia ido embora em plena madrugada. 


CAPÍTULO 04  

Débora iria esperar para falar com Caroline no dia seguinte. Depois do acontecimento, Caroline estava absolutamente curiosa e com mil e uma dúvidas em sua cabeça em relação à sua professora, que por sua vez, arriscou-se, indo em sua sala entregar um bilhete, onde marcava o horário para as duas conversarem. 
Quando finalmente o sinal da última aula tocou, Caroline saiu e viu sua professora no carro,com óculos escuros, batom vermelho, camiseta branca, permitindo uma visão generosa dos seus seios, "Pronta pra matar".  Carol escolher ir ao cinema , entre silêncio durante o percurso, dúvidas surgem, e Débora cessa todas. 
Carol se incomoda por está de uniforme, Débora oferece suas roupas para a garota se vestir. 
Carol escolheu um vestido preto,curto, próprio para festa, já dentro do carro tirou sua blusa, e a calça. Débora sabia que não podia virar o rosto, assim não desviou o olhar que estava voltado para frente, mas não resistiu e seus olhos desviaram para o canto.
Débora leva Carol para casa, e ao se despedir , Débora deixa a entender que sabia quem tinha feito o desenho era Caroline, que estava ocupada demais para notar isso, sentia-se tão feliz, não conseguiu dormir sem deixar de pensar naquela mulher.

CAPÍTULO 5

Caroline acordou muito feliz, seu lado sustentável não permitiu que demorasse no banho. Ao acordar, Débora ficou suspirando pensando em Carol, admirando-a e questionando o que poderia ser que a deixasse tão triste, como era dia de ficar em casa, iria focar no trabalho, conversando consigo mesmo, planejou o dia. 
"Tão doce mas tão provocante...gente e aqueles seios? Tentador! A doçura? Encantador.  Tentadora e encantadora essa garota, será que é hétero? se fosse, eu poderia proporcionar novas experiências, literalmente, em todos os sentidos, com maior prazer, muito, muito prazer" Pensava Débora, que logo tentou esquecer tais pensamentos.
Sem esperar por visitas, Débora recebe Caroline em sua casa, que havia ido entregar o vestido que ela havia pego emprestado, porém Débora a convida para tomar sorvete, o sabor preferido de Carol, MORANGO.
Caroline questiona Débora como ela descobriu que fora ela quem fez o desenho, que por sua vez não contou.  Ali pode ser perceber que não se tratava apenas de uma boa conversa amigável, mas trocas de olhares, delicadezas, algo surgia por parte de ambas as partes.
Ao arrumar sua sala, Débora não encontra suas fotografias. "espera... CAROLINE" Débora lembrou que viu Carol mexendo em suas fotografias
-será? Não é possível-  Disse  pensativa.

CAPÍTULO 06 

Débora estava completamente atrasada,  Juliana começa novamente com seu lado pegajoso que suplicava amor que Débora tanto se recusava à dar. Juliana a pede para ficar em casa, mas
-Nem por mim?
-Nem por você, nem por ninguém
Enquanto Débora via Juliana como uma pessoa companheira e ótima para satisfazer seus desejos, Juliana queria mais, e sempre se frustrava por Débora nunca ter cedido.
- Eu gosto de você, você é uma ótima pessoa quando não fica me enchendo a paciência, você é adulta, eu sou adulta, passamos uma noite juntas como várias outras e depois cada uma pro seu lado até tivermos vontade de novo, caramba é difícil entender?
Mesmo depois de diversas declarações, Débora nunca deu uma chance a Juliana, sua relação com ela sempre fora as claras, mas isso nunca impediu de uma se apaixonar mais do que deveria pela outra.
Débora decide por fim à seu caso com Juliana, como sempre fazia porém dessa vez Débora argumenta está apaixonada, e namorando, pressionada por Juliana, Débora acaba dizendo ser Caroline. Juliana fica furiosa.
- Você não vai fazer nada, eu sei que deve estar com raiva de mim mas não teria coragem.
- Tem certeza ? Também achei que você não tivesse coragem de me jogar fora assim.
- Não é assim juliana..
- Não? Espera pra ver.
Logo após aquilo tudo, Débora viu que havia feita uma burrada, envolvendo sua aluna em seus problemas pessoais.  
Na sala de Carol, depois de todos os alunos irem embora, Caroline permaneceu em sua cadeira, fazendo a professora indo acorda-lá pessoalmente com um belo cutucão.
Débora convence Caroline que precisavam conversar. 
Débora notou que aquela garotinha era decidida e tinha um atrevimento que ficava um charme vinda daquele ser que parecia tão ingênuo. 
Débora escolheu um restaurante um pouco longe da escola para não correr o risco de encontrar algum colega ou aluno. 
Ao fazerem os pedidos, mais uma coisa em comum, as duas eram vegetarianas
Débora conta à Caroline sobre o que havia falado para Débora que envolvia seu nome,
- A Juliana é uma amiga, pelo menos vejo ela assim, mas ela quer algo mais, então tivemos uma briga e decidi dizer que estava apaixonada para ela sair do meu pé, bom, sei lá o que eu pensei dizendo isso..mas disse.
Caroline por sua vez, se divertiu com a situação, deixando Débora aliviada.
Débora, perguntou a menina se ela havia pegado sua foto. Carol não conseguiu nem disfarçar , nem mentindo iria conseguir enganar aquela mulher.
Acabou confessando que havia pego, em seguida devolveu a Débora.
-levo como Hobby, fotografias ..e como você viu, o nu artístico é o meu estilo preferido -Teria coragem ?
-De que? Fotografar ?
-na verdade, ser fotografada.
-Nua? Não mesmo .
À essa altura do campeonato, era difícil disfarçar o desejo que Débora estava sentindo por Caroline, fazendo-a pensar alto demais ao ponto de falar coisas que não deveria. Débora convidou Caroline para ser fotografada, que não aceitou.
Ao chegar mais cedo, as implicâncias do seu pai era inevitável.
Caroline ficou pensativa, pensou em diversas possiblidades. "Por que ela é tão legal comigo ? Eu não ficaria com uma mulher, ficaria ? Se fosse ela, com certeza sim, que loucura" Carol não parou de pensar na professora em nenhum segundo, o dia passou e lá estava ela pensando em Débora até finalmente dormir e não é que nem no sonho deixou de ver aquela linda professora de matemática.

CAPÍTULO 07

Débora anuncia que na próxima sexta irá ter um passeio ao cinema.Débora ao olhar os cadernos, percebe que Carol não fez nada sendo obrigada a leva-lá a coordenação.A diretora por sua vez, foi bastante compreensiva, entendeu dos problemas pessoais no qual Carol passava, combinando assim com a garota que essa seria a última vez que chamaria sua atenção e ela mesma se comprometeu a cumprir seus deveres de aluna.
Ao voltar para casa, Carol encontra seu amigo que não via a tanto tempo, JONATHAN. Colocaram o papo em dia, descobriu que o menino estava na faculdade, e sempre preocupado, JONATHAN era um grande amigo, já fora mais que amigo também, fora ele que a ajudara com seu pai.
Pensativa, Carol não percebe Débora se aproximando , mas ao vê-la fica surpresa. 
Caroline confessa à Débora que sonhou com ela, fazendo com que Débora descombinasse o passeio e a  levasse para casa, a professora deu um chega pra lá na garota, que se arrependeu por ter abrindo a boca. Débora imaginava, desejava mas no fundo não queria aquilo, não poderia querer aquilo.
- E que eu não acho certo, aliás não fica bem, estamos saindo assim e peço para não me procurar mais.
- Eu te procurar ? Na maioria das vezes foi você.
- Que seja!
- OK.- disse com um tom frio.Ao chegar em casa Débora tomou seu banho e se jogou na cama.
Débora se recusava a acreditar em tudo que havia feito, se sentia ridícula por isso.  Porém não conseguiu deixar a menina pra lá, ao perceber sua falta na escola era inevitável não ficar preocupada. 

CAPÍTULO 08

Débora vai na casa de Caroline. Seu pai como sempre, sem nenhum modo de educação até mesmo com a professora de sua filha. Mas Débora sabia como lidar com aquela situação. As Duas foram conversar no quarto.  Caroline percebe em Débora um medo que pela primeira vez havia ficado nítido.
Sua professora havia ido em sua casa apenas para convencê-la ir ao cinema porém faz mais do que isso.
Carol observa a aproximação da professora, que com as mãos acariciava  seu rosto, Carol fechou os olhos tentando sentir da forma mais carinhosa o que Débora estava fazendo naquele momento. Débora de repente puxou Caroline para perto dela, mais precisamente ..segurando-a pela cintura e puxando seu corpo para perto do seu, seu rosto percorreu o pescoço de Carol , sentindo o cheiro mais doce que alguém  poderia sentir,  sua boca passeou pelo pescoço da menina, subiu pela orelha.. dando uma mordiscada acompanhada de uma lambida deixando Caroline arrepiada,levando seus braços para o ombro de Débora,  que a puxava para mais perto de si, Débora continuava brincando com a orelha da garota..
- vai amanhã, eu quero você..
Por mais loucura que fosse,  Débora   não  teve mais dúvidas, queria Caroline como nunca quis ninguém.


CAPÍTULO 09

Para a surpresa de Caroline, Débora estava esperando-a em sua porta. Caroline sentiu-se confiante tanto que ousou dar um beijo no canto da boca de Débora, que por sua vez não soube como reagir. Só sabia que seu sorriso e suas brincadeirinhas um tanto quanto infantil a deixava cada dia mais encantada.
No ônibus em direção ao cinema, as duas se sentaram no mesmo banco, Débora não resistiu, teve que dizer o quão linda Carol era.
Débora sempre era a responsável pelos alunos, juntamente com a professora de inglês e o professor de educação física. 
No caminho, as duas diviam o mesmo fone de ouvido, pela primeira vez escutaram uma música junta, e por coincidência ou não, refletia toda aquela situação. All of me. Débora como responsável por todos, tentava controlar seus alunos, sem deixar de dar a devida atenção à Caroline. Teimosa e maravilhosa, essas foram as conclusões de Caroline naquele dia.
Para sua alegria, Carol encontra Jonathan, como sempre o abraça para esmagar, ele a apresenta sua namorada Natali no qual Carol não foi muito com a cara.  Enfim foram assistir ao filme.
Minutos após começar a secessão, Débora vai ao banheiro, lá escuta conversas de três de suas alunas, insinuavam diversas coisas a respeito de Débora, nenhuma insinuação positiva, claro.
Ao terminar o filme, as duas seguiram juntas para a praça de alimentação. Caroline sentia-se sem graça por Débora pagar seu lanche, não sabia como agradecer pelo feito.
-mas eu não  devo aceitar,  estou me sentindo uma aproveitadora, não sei nem como retribuir .
-eu sei, posa para mim! -disse Débora contente com a ideia.
Caroline acaba aceitando a proposta. Iria posar para Débora.
- hum,  uma delícia.
- eu ou o sanduíche?  - brincou Débora.
- o sanduíche,  você  eu ainda não  experimentei.
- e por acaso quer experimentar?
- seria a melhor coisa que eu poderia fazer.
- quer ir pra minha casa hoje?  - Débora  falou meio apreensiva.
- adoraria!

CAPÍTULO 10

Ao voltarem, Débora e Caroline partilharam mais uma vez o fone de ouvido, e relaxaram na poltrona, cada uma com a cabeça em meios aos próprios pensamentos, que tinham muito em comum.Seus pensamentos emanavam o desejo que cada uma sentia pela outra, cada vez mais intensos. Débora tentou convencer Carol de ir tirar as fotos no mesmo dia, Caroline aceitou com a promessa que não seria nu, mas algo sensual, com vestimenta, claro.
Ao subir para o apartamento de Débora, Caroline já estava sentido-se mal, sim ela odiava andar de elevador.
  -Que nada, sétimo  andar somente, um dia te levo no último.
-se não  for de elevador...
Débora maquiou a garota, que mal acreditou que era ela mesma ao olhar no espelho.
-sim, linda como sempre.
-obrigada - disse Carol enquanto abraçava Débora, apertando-a como se o mundo fosse acabar. E pela primeira vez Débora  retribuiu na mesma intensidade.
Débora começou a fotografar Caroline que começava a se soltar com o passar de cada foto.
-que tal fazermos agora só  de lingerie?
Débora ao entrar na sala,sua surpresa foi inevitável, ficou parada.. com os olhos brilhando, pupilas dilatadas e seu coração acelerou mais rápido que o normal, Débora   ficou perplexa ao ver Caroline, mesmo que já tenha visto ela nesse trajes,  não  foi a mesma coisa,  vendo ela ali, suas curvas totalmente a mostra, sua vontade e desejo nunca foi tão  grande, Carol se virou e viu Débora, que não  demorou muito  a perceber o que a professora poderia estar pensando.
- menina, não  mexe com a onça....
Caroline sorriu,  sem tirar os olhos dos olhos de Débora.
-por que não  professora? -falou sussurrando no ouvido de Débora enquanto suas mãos percorriam pelos braços.
-Porque não  vamos fazer ...nada...absolutamente...nada- dizia sem fôlego.
-não?
-não!
-então o que vamos fazer?
-vamos.... Eu devoro você  menina.

Capítulo  11

O clima na cozinha estava quente, quando as duas são interrompidas com Juliana tocando a campainha. Que logo ao ver Caroline, se desculpa pela noite passada e deseja felicidades as duas, em seguida beija Débora que retribui na mesma intensidade. Caroline ficou enfurecida com a situação expulsando Juliana. Em seguida fora embora, Débora a seguiu, conseguiu segura-la, e por fim a beijou.

Capítulo  12

Jogada no sofá, Débora relembra o beijo de Juliana e o de Caroline,  questionando o porquê foi tão diferente, e o que sentia por cada uma. Carol por sua vez, questionava porque tinha beijado Débor, havia se arrependido por ter beijado-a. logo depois, pensando de forma racional, concluiu que Débora não devia nada a ela, afinal, não tinham um relacionamento. Carol decidiu que: "Gostar de quem gosta de mim, fim! Amizade seria a única coisa que irei oferecer, A única! "
Ao acordar, Débora não conseguiu parar de pensar em Caroline. Mais tarde, Caroline liga dizendo que não deveriam mais continuar, e que sua amizade era a única coisa que poderia oferecer. Débora ficou sentida ao ouvir isso de Caroline.

Capítulo  13

Caroline vai ao apartamento de Débora que bate o pé na mesinha, ao sair correndo para abrir a porta.  Ao perceber seu pé machucado, Carol se disponibiliza em fazer uma massagem em Débora, que aceitou. Carol elogia seus pés, percebendo que a garota tenderia a ser uma podólatra, deixou a menina livre para fazer o que quiser , o clima começou à esquentar a cada minuto que se passava, quando de repente, Débora é interrompida pelo despertador. 
Débora não queria admitir, mas sim, havia se apaixonado por uma menina bem mais jovem que ela, não contente, resolveu ir em sua casa vestida para matar. 
Débora tenta convencer que Carol sentia o mesmo por ela, porém a menina rejeita a ideia, Juliana havia infestado sua cabeça de dúvidas em relação a Débora, citando outras mulheres como exemplo do que Carol se tornaria caso continuasse com Débora. Caroline odiava a possibilidade de ser mais uma na cama de Débora. Depois de dizer o que pensava à Debora, que por sua vez, depois de tanto tempo, pôde sentir uma dor que à muito tempo não sentia. 
  
Capítulo 14

Caroline estava arrependida do que havia dito a Débora, e decidiu que iria pedir desculpas.  Ao entrar na sala de aula, é avisada que a professora Débora não iria ministrar à aula. Caroline se depara com outra novata, as duas acabam conversando por muito tempo. Carol resolve ir ao apartamento de Débora, e descobre que Débora havia proibido sua entrada. Porém a garota insiste e consegue ser liberada.
Caroline é atendida por Juliana, que a convida para entrar que ao chegar no quarto, tem uma grande surpresa.

Capítulo 15

Débora ficou furiosa com Juliana, mandando tanto ela quanto lígia embora de sua casa, Juliana continua tentando, dizendo que ela faz o que Caroline não faria para satisfaze-la. Ao ficar sozinha, a professora de debulhou em lágrimas, não queria que Carol tivesse visto aquela cena. Caroline e Denise fazem o trabalho de arte juntas, as duas ao descer a escada se esbarram com Débora, Denise percebe um certo desafeto entre as duas. Ao chegarem juntas na sala, Débora é ríspida com Denise, mais de uma vez. Débora pede perdão a Caroline, dizendo que não quer perde-la. 

Capítulo 16

Caroline recusa o pedido de perdão de Débora. No dia seguinte, Débora aplica um teste surpresa para seus alunos, Denise e Caroline chegam atrasadas. Débora por sua vez, sentia ciúmes como nunca antes. Débora esta decidida a reconquistar Caroline e que nunca mais faria algo do gênero com a menina.Denise e Caroline combinaram para estudar, afinal estavam no segundo ano e quanto mais cedo, melhor estariam preparadas para a faculdade.  A representante entregou as provas de matemática, exceto a de Caroline, que deveria ir pegar pessoalmente com a professora.

Capítulo 17

Caroline começou a se incomodar com a curiosidade de Denise.  Carol ficou esperando Débora no estacionamento, em seguida entrou em seu carro de forma repentina.  Encantada e magoada era difícil conversar com Débora, porém Carol só estava lá para pegar sua prova, tentava se convencer disso.  As duas conversam sobre o ménage de Débora no qual Caroline presenciou. Débora disse que o que sentia por Carol era totalmente diferente pelo que já havia sentido pelas outras com quem ficava. O clima esquentou e as duas foram para a cara da professora. 
Entre uma provocação e outra, finalizaram a conversa com beijos, beijos de reconciliação, uma mistura de vontade e saudade. 

Capítulo 18

Entre amasso, Carol pediu à Débora para que fossem com calma. Débora remarcou o ensaio fotográfico com Caroline. As duas estavam no maior love. Ao deixar Caroline em casa, a menina não deixa de provoca-lá, fazendo com que Débora a desejasse ainda mais, trouxe a garota para si, fazendo-a dar um gemido bem alto. Carol adorava provocar, mas nunca terminava.
No dia seguinte, Débora buscou Caroline em sua cara, iria sequestra-la. Débora levou-a para um lugar incrível, e finalmente tiveram a primeira noite de amor. As duas confessaram está apaixonada uma pela outra.

Capítulo 19

Ao mesmo tempo que Débora se via apaixonada por carol, havia todo um contexto desfavorável para a manutenção da relação entre elas. Depois da noite entre as duas, as provocações acontecia intensamente. Caroline provocou Débora de uma forma um tanto quanto inesperada, entre uma provocada e outra era inevitável não terem mais uma noite de amor. 

Capítulo 20

As duas acordaram no maior romance, com direito a café da manhã para Caroline. Juliana ainda persistia, continuava ligando para Débora. As duas começaram o ensaio fotográfico. As duas trocavam declarações de amor, era impossível o ambiente não ser contagiado pela felicidade que as duas estavam sentindo.  Não conseguiram continuar o ensaio, começaram a namorar ali mesmo, se jogaram no sofá, porém foram interrompidas pela campainha .

Capítulo 21

A mãe de Débora, Carmem é a visita surpresa, que não gostou nem um pouco de ver Caroline ali. Carmem se recusa a acredita que Débora não é mais a filha que sempre namorou rapazes, frequentava igreja. O objetivo da  visita de sua mãe era fazer uma proposta à Débora: se casar com Gabriel com o argumente de que deixaria tanto seu pai quanto sua família feliz. Caroline retorna ao apartamento para ficar com Débora.

Capítulo 22

Caroline apoia Débora. Carol faz o jantar, já que boa de cozinha, ela era. Entre carícias e declarações de amor as duas prepararam o jantar com direito a luz de vela e tudo. Caroline questiona se sua idade era um problema para Débora, que não deixa claro o que pensava em relação à isso. Débora sugere que Caroline se solte mais. Débora descobre que ao contrário dela, Caroline não sonhava em se casar. Débora desabafa sobre sua ex. 

Capítulo 23

Entre uma manhã de muitas carícias, Caroline aconselha que Débora resolva a situação com sua mãe. Débora se recusa à aceitar a proposta de Carmem, para dar à ela e seu pai o prazer de vê-la casada com um homem. Débora pede que Carol fique ao seu lado ao conversar com sua mãe. Juliana é a visita indesejada, e para piorar em seguida, Carmem aparece no apartamento da filha.  Débora assume que para sua mãe que está com Caroline, que se recusa à aceitar tal fato. Joga na cara de sua mãe, que é com Carol que ela irá formar uma família.  Débora avisa à sua mãe que irá visitar seu pai acompanhada de Carol. Sua mãe não ficou nada contente com a situação. 

Capítulo 24

Débora odiava brigar com sua família, principalmente sua mãe, que era seu ponto fraco. Débora relembra de Juliana positivamente. Caroline ao chegar em casa,  faz um desenho de Débora. O pai de Carol, a interrompe, quer que a garota faça o jantar, Odiava seu pai e se perguntava o porquê só teria ele em sua vida.Ao ficar irritado com Carol, seu pai à deu um soco. Carol teve mais um de seus terríveis pesadelos.  Assim que pôde, enviou uma mensagem à Débora. 
"Oi, você sabe que é você quem faz meu dia mais bonito? mais inspirador? mais contagiante?que me faz sentir viva? pois bem, se não sabia, fique sabendo disso, obrigada viu, por tudo!"
Débora ficou feliz com a mensagem, porém, assim que não viu Caroline na sala de aula, viu aquelas palavras de outra forma.Débora começou a se preocupar com o que poderia ter acontecido. 

Capítulo 25

Débora só conseguia pensar na mensagem de Caroline.Denise tenta perguntar à sua professora o porquê da falta de Carol, Débora por sua vez, tratou a menina mal, comprou assim a fúria da garota. Antes de chegar ao carro, foi interrompida novamente, dessa vez, por Júnior. Débora tem o carro riscado. Depois de tanto esperar, finalmente Débora consegue adentrar dentro da casa, e encontra Caroline caída no chão. No hospital Débora descobre que Caroline tentou se matar. Débora tenta ajuda-la. 

Capítulo 26

Débora descobre que Caroline foi agredida. Débora apoia a menina.  Caroline beija Débora, porém são interrompidas pelo médico, deixando Débora atordoada com a situação. Doutor Rodrigo e Débora conversam sobre a situação de Carol, Débora é pressionada pelo médico, mas para bem geral de todos, eles são interrompidos pela Doutora  Vivian, antiga amiga de Débora que a ajudou quanto a situação de Caroline. Vivian fica surpresa ao saber que Débora passaria a noite no hospital.  

Capítulo 27

Débora passa em seu apartamento antes de voltar para o hospital e liga para a diretora. Prestes a sair, Débora é surpreendida com a presença de Juliana. Débora e Juliana se beijam. Juliana chama Débora de imatura, por acreditar em um relacionamento com alguém como Carol. Caroline liga para Débora. Débora falou um “te amo” antes de deligar, foi tão natural que nenhuma deu a devida importância.  Ao chegar, Débora se esbarra em Vivian, em seguida conta o que estava deixando-a, atordoada. Vivian não gostava nem um pouco de Juliana. Débora decidiu não contar sobre o beijo à Caroline. Débora havia se arrependido pelo beijo que havia dado em Juliana, prometeu a si mesma que não contaria nada a ela, e nunca mais deixaria cometer outro erro como aquele. 

Capítulo 28

Caroline se arrependeu pelo que havia feito, viu que tanto ela quanto Débora não mereciam passar por aquilo. O clima entre as duas começa à esquentar mas logo é interrompido por Vivian.  Caroline deveria ir duas vezes por semana conversar com psicólogos( terças e quintas).Débora se comprometeu em leva-la para as consultas. Caroline questionou se Débora conhecia Vivian.  Caroline estava liberada, pronta para voltar pra casa. As provocações entre as duas estavam tão intensa que acabaria no apartamento de Débora, mas especificamente, na cama. 

Capítulo 29

No caminho para casa, Carol não parava de provocar Débora, deixando-a cada vez mais excitada.  Ao chegarem, era difícil interromper o clima, mesmo que na frente da vizinha ou dentro do elevador. Carol domina Débora, que por sua vez, queria ver a garota desinibida, quanto mais, melhor.  Porém Débora não consegue se controlar. Caroline e Débora vão para a cozinha, Débora não se aguentava mais, queria Caroline lhe dando prazer. Por fim, trocaram mais declarações de amor. 

Capítulo 30

Ao amanhecer, Débora e Caroline conversam sobre a viagem de Débora a casa de seus pais, Caroline estranhou a ideia, sentia-se insegura para ir, Debora tenta convence-la, Caroline questiona que Débora nunca pediu-a em namoro, ou seja, não eram namoradas, não oficialmente. Débora convidou Caroline para jantar. Sozinha em casa, Débora se auto fotografa, fotos altamente sensuais. Débora resolve ir tomar banho, é surpreendida por Juliana entrando dentro do banheiro, beijando-a completamente. Juliana propõe que Débora se divida entre as duas, sexo para ela e amor para Caroline. Juliana provoca Débora, que a essa altura não tinha mais como não se render. Depois de transarem , Juliana não parava de pensar que Caroline não conhecia verdadeiramente quem era Débora, e estava decidida a mostra-la  a verdade. Segundo Juliana, Débora seria dela e de ninguém mais. 

Capítulo 31

Caroline liga para Débora pedindo para que fossem jantar no mesmo dia. Caroline cismou que havia ouvido uma voz de mulher ao falar com Débora. Carol questionava se Débora poderia ter a traído ou não.  Débora sentia-se culpada, e com raiva, tanto de si mesma quanto de Juliana.  Débora e Juliana brigaram.  Débora desmerece Juliana da pior forma, compara sua relação entre Juliana e Carol. Juliana não desiste, sua vontade de ficar com Débora era maior do que qualquer outra coisa. Débora se questionava se deveria contar à Caroline ou não.

Capítulo 32

Juliana envia as fotos de Débora para si mesma. Débora temia que Juliana mostrasse ou falasse algo para Carol. Caroline percebeu que Débora estava bastante diferente. Caroline discute com o pai que desconfia da situação, ele parte para cima de Carol porém  foi interrompido por Débora que defendeu a garota. Caroline questiona por que Débora estava tão diferente e pediu para que ela contasse o que estava acontecendo.

Capítulo 33

Caroline mal conseguiu acreditar o que Débora havia acabado de dizer. Débora em uma tentativa desesperada, beija Caroline que revida dando um tapa em seu rosto.
No dia seguinte Carol havia se arrependido. Denise enche Carol de perguntas, que se irrita cada vez mais com a curiosidade da menina, que se mostrava cada dia mais grudenta, coisa que Caroline não gostava nem um pouco. Caroline é encarada pelas novas inimizades do colégio .Ao entrar na sala, os alunos da professora, ficaram preocupados, gostariam de saber o que tinha acontecido com a professora.  Carol pede para se encontrar com Débora.

Capítulo 34

A professora chama  atenção de Denise e Caroline por conta da conversa .Denise mostra a foto de Débora para Carol, as duas combinam de estudar na casa de Denise. A professora anunciou que teriam interclasse , pedindo para que os alunos montassem seus times. Caroline se propõe a jogar xadrez, era a melhor.  Denise se esbarra em Débora, que é provocada pela aluna. 

Capítulo 35

Denise é chamada à coordenação, que negava tudo que havia feito minutos antes. Denise foi suspensa por três dias e só voltaria com a presença de seus pais. Denise ameaça Débora. Com raiva, Denise estava decidida quanto as fotos de Débora. Caroline não poderia deixar que Denise fizesse algo que prejudicasse Débora, ir estudar na casa da menina seria de grande valia. Denise dá a entender que sabia de tudo o que estava acontecendo entre Caroline e Débora. Débora tenta dar carona à carol que se recusa em função de Denise. Ao chegar na casa de Denise, Carol se atenta à decoração e imagina se a menina está interessada em sua pessoa. 

Capítulo 36

Caroline conhece o quarto de Denise, onde ela iria dormir aquela noite. Carol estava tão assustada que praticamente desmaiou de medo. O pai de Carol havia confirmado o que Denise já desconfiava. Débora ao ver como estava a noite, só conseguia pensar em Carol. Sozinha no quarto, Caroline consegue apagar as fotos do celular de Denise, e para sua surpresa, a senha do celular da garota era seu nome. Carol descobre que Denise e Juliana são primas. Carol se vê pensando em Débora.

Capítulo 37

Caroline mal conseguiu dormir. Débora estava preocupada com Carol, decidiu busca-la em casa. Débora briga com o pai de Caroline, que deixa claro que não quer que a professora ande com sua filha. Denise fica curiosa ao perceber um clima entre Carol e Débora, a diretora por sua vez, manda a menina que estava suspensa à voltar para casa. Caroline tem sua mesa rabiscada, com xingamentos direcionados à ela. Débora foi chamada por um colega que gostaria de conversar sobre algo misterioso.   Carol e Débora mal perceberam que estavam sendo observadas.  Carol e Débora conversam sobre o que estava acontecendo entre ela.

Capítulo 38

Caroline duvidava se tudo que Débora a disse era verdade. Débora tenta mostrar que estava arrependida, e que amava sim Carol, que não consegue acreditar nas palavras vinda de Débora. Débora contou sobre as fotos que havia tirado, Carol contou que Denise viu todas elas. Débora tenta beijar Carol, que por sua vez, não corresponde.  Débora estava decidida à não desistir de Carol, sabia que ela era sua, ela que não era de Caroline.

Capítulo 39

Débora discordou de Carol, acreditava que havia se entregado sim, como a muito tempo não fazia. Débora recomenda Caroline se afastar de Denise, que por sua vez debocha.  Caroline diz que ficou com Denise, perguntava por Débora, define como foi: maravilhoso. Juliana e Débora se beijam até serem interrompidas com a chegada de Vivian. 

 Capítulo 40


Juliana considerava Vivian carta fora do baralho. Débora pediu para que Juliana fosse embora. Vivian e Juliana não se gostavam. Vivian e Débora falam sobre Caroline e Juliana, Vivian deixa claro que o problema de Débora tinha nome  sobrenome, desde tudo o que havia acontecido entre elas, não poderia ver Juliana com bons olhos.  Débora relembra do porquê elas duas terminaram.   Débora estava decidida a reconquistar Carol e nunca mais faze-la sofrer. Vivian insiste em culpar Juliana por tudo. Vivian não podia contar à seu marido sobre Débora. 

Capítulo 41

Caroline antes de ir para o colégio, ajuda seu pai, levando-o para a cama. Débora passou na casa de Carol que se recusou à aceitar  a carona da professora. Maurício, colega de Débora, insinua sobre a relação entre a professora e sua aluna, Débora se recusa a confessar. Caroline se questionava quanto à Denise e observava a beleza de Débora, mesmo que de longe. Caroline se esbarra no professor de geografia, que para o desespero de Débora, era o Maurício. Maurício queria falar com Débora sobre aquele assunto. Os alunos do terceiro ano, convida  a professora para ser uma das jogadoras no xadrez, que modéstia parte, ela era ótima. 

Capítulo 42

Ao terminar as aulas, Caroline propõe uma conversa com Débora. Carol está disposta a desistir de Débora, que se recusa à aceitar, pede mais um chance, prometendo que nunca mais se envolveria com Juliana, Caroline não resiste e a beija intensamente. Débora pediu oficialmente Carol em namoro, as duas são interrompidas por Maurício. Débora, Caroline e Maurício foram à um restaurante perto da casa da professora.  Maurício revela que ele e outros professoras, Hugo e Kátia, viram Carol dentro do carro de Débora, Maurício disse que seus colegas estariam desconfiando de assédio por parte de Débora. 

Capítulo 43

Débora fica atordoada com a situação. Maurício aconselha que elas tomem cuidado. Débora sugere que as duas façam uma viagem. Débora se propõe à conversar com o pai de Carol para deixa-la viajar. Débora conta o que o pai de Carol havia lhe falado. 
As duas conversam sobre como seria se todos descobrissem sobre elas. Carol decide perdoar Débora, prometendo que se acontece de novo, jamais a perdoaria. Débora conta para Carol, que Maurício é gay. As duas resolvem que seriam mais discretas quanto ao seu relacionamento. Débora e Carol tem seu beijo interrompido pelo grito do pai de Caroline. 

Capítulo 44

 Caroline ajuda seu pai a entrar em casa. Ao voltar para casa, se questionava sobre seu relacionamento com Carol, decidiu que não iria desistir de nada. Débora conhece seus novos vizinhos, Raul e Valentina, com um casal de filhos e um barulhento cachorro. Por mais que Débora não soubesse lidar com crianças, tinha vontade de ter seus próprios filhos algum dia. Débora é surpreendida com a visita de Juliana. Débora  e Juliana discutem, por fim Débora desdenha de Juliana e a expulsa, deixando-a com mais raiva do que já estava. Juliana deixa Débora avisada, que depois de tudo ela ainda estará esperando por ela. Juliana questiona se o que Débora sente por Carol é amor.

Capítulo 45

Carol se questiona sobre sua relação com Débora em seguida tem um flashback  no qual fez lembra-la porquê não gostava de ter que escolher uma religião para seguir. Caroline e seu pai brigam, ele não aceita o relacionamento de sua filha, que por sua vez  ameaçou o pai caso ele fizesse algo contra as duas. Débora faz uma reclamação sobre os novos vizinhos barulhentos. Débora busca Carol em casa, que se preocupava pela falta de descrição. Débora estava disposta aos riscos, era impulsiva. Carol recusa a carona de Débora, e chega atrasada na aula de matemática, e é impedida de assistir pela professora. No período da tarde, haveria a abertura dos jogos da interclasse. Na sala dos professores, Kátia provoca Débora.

Capítulo 46

Caroline é ameada por duas garotas, que insinuam que ela esteja envolvida com namorado de sua amiga. Caroline encontra Débora no banheiro.  Enquanto Carol ficava do lado racional, Débora ao contrário, não media consequências dos seus atos, as duas se divertem no banheiro. Débora convida Caroline para viajar no dia seguinte. Débora aposta que Caroline será a mãe de seus filhos e ficaram juntas para sempre, Carol acha isso algo muito precipitado. Jonathan acompanhado de sua banda “sem vergonha” são ovacionados ao cantarem na escola. Francisco, colega e amigo de Débora entrega a chave de sua casa para Débora. Jonathan cumprimenta Caroline juntamente com sua namorada Natalli. Jonathan pensa em trocar de curso, não se vê fazendo Direito. As meninas que ameaçam Carol mais cedo, para surpresa de Carol, eram amigas de Natalli. 

Capítulo 47

Natalli e Caroline se estranham. Jonathan não se intromete em defender nenhuma das duas. Débora e Caroline passam na casa de carol para buscarem roupas para  a viagem. Caroline provoca Débora e as duas transam ali mesmo. Débora reprende o pai de Caroline, negando qualquer relação que ele pudesse imagina que existia entre as duas. Débora pede autorização para Caroline disputar a olimpíadas de matemática. O pai de Caroline ao saber o valor do prêmio, autoriza a viagem.  

Capítulo 48

Caroline ficou triste ao pensar em seu pai. Caroline e Débora trocam carícias  no carro enquanto Débora dirige, ao dar uma freiada brusca, Caroline cai do banco, fazendo com que Débora levasse-a no hospital.  Carol se envergonha pelo fora que deu com Vivian, ao achar que ela namorada mulheres mas estava casada com um homem. Débora optou por não contar nada do que havia acontecido entre ela e Vivian, não queria estragar o fim de semana das duas. Juliana, completamente bêbada aguardava Débora chegar, Carol por sua vez se dispõe a esperar enquanto Débora a leva em casa. Jonathan encontra Caroline e conversam sobre a boate que ficava próximo dali. Débora quase atropela o garoto, ao descer do carro, encara-o.

Capítulo 49

Débora havia ficado com ciúmes de Jonathan, seus ciúmes deixou Carol completamente assustada. Débora se desculpa pelo ataque de ciúmes. Ao visitar o apartamento de Débora para pedir uma caixa de leite emprestada, Caroline fica intrigada com Valentina.  Débora e Caroline tomam banho juntas. Débora queria que Carol a xingasse, o que de fato não aconteceu. Débora fica surpresa ao saber que Caroline não gostou da sua cinta, mas nada que atrapalhasse o clima. 

Capítulo 50

Débora prepara um café da manhã especial.  Débora pede Caroline Assis Azucena em namoro. Carol se recusa a falar sobre sua mãe, Débora não insiste. As duas voltariam terça feira de manhã. Débora conta à Carol o porquê só ela estava indo para  a competição . Débora convence Carol do seu potencial, que até a diretora queria ve-lá participando da competição.  Carol começa a fazer um strep-tease quando é interrompida pela campainha. 

Capítulo 51

Débora se irrita ao receber visita inesperada.  Valentina, acompanhada de seu filho João vitor vão devolver a caixa de leite à Débora.  Valentina elogia Débora, deixando-a sem graça. Débora conta do acontecido a Caroline. As duas pegam a estrada, levaria quatro horas indo de carro. Caroline sentia-se mal por Débora sempre está pagando tudo. Ao chegar, o clima entre as duas esquenta, mas logo são interrompidas. 

Capítulo 52

Débora temia que o rapaz havia visto alguma coisa, mas para sua sorte, ele só queria que tirasse o carro daquela vaga. Débora se irrita por ter a vaga “roubada “ por um senhorzinho endinheirado. Depois de passarem pelo o hotel, as duas vão a uma lanchonete. Caroline relembra de momentos junto a família.  Caroline conta a Débora que tem um irmão. Caroline ficou nervosa ao ver o teatro lotado. ***
Caroline estava no grupo de camisa vermelha. Caroline foi chamada para responder, ao olhar por palco, vê Juliana, Débora por sua vez, vai atrás dela. 

Capítulo 53

Débora cobra explicações de Juliana, que provoca a todo o momento. Juliana pede uma última noite com Débora. As duas discutem ***.Débora aceita a proposta de Juliana e as duas saem. Juliana percebe que Débora havia mentindo. Débora fica com pena de Juliana. Juliana pede para levar Débora em um lugar, sentindo-se culpada ela aceita. Juliana leva ela para o hotel ondem Débora e Juliana estavam hospedadas.  Juliana havia feito uma surpresa para Débora .

Capítulo 54
Débora ao acordar sentia-se dolorida. Ao perceber que estava amarrada na cama, começou a gritar.  Juliana  tapa a boca de Débora com uma fita, que por sua vez fica cada minuto mais assustada.  Graças a resposta errada de Ricky, o time de Caroline saiu vencedor.  Caroline conversa rapidamente com uma mulher, Ana, que a parabeniza. Carol procurou Débora tanto dentro quanto fora do teatro. Caroline aceita a carona de Ana, que a leva para o hotel. Carol encontra Juliana e Débora deitadas na cama.

Capítulo 55

Juliana provoca Carol, insistindo em dizer que ela foi só mais uma na vida de Débora. Carol dá um tapa em Juliana que revida com um empurrão fazendo a menina cair para trás. Carol desmerece Juliana. As duas brigam e Juliana a beija. Carol observa todas as fotos espalhadas pelo chão. Juliana conseguiu deixar Carol com uma pulga atrás da orelha, que se perguntava porquê Débora se apaixonaria justo por ela. Débora acorda confusa com Carol ao seu lado. Caroline se irrita ao ser beijada enquanto estava dormindo. Durante o banho, Débora lembra-se do que havia acontecido. Em meios à seus pensamentos, Carol mal percebe a chegada de Ana.

Capítulo 56

Caroline se assusta ao ver Ana . As duas conversavam até que Débora chega atrapalhando o clima sereno. Débora ignora a mulher, deixando Caroline furiosa. As duas discutem, Débora por sua vez, vê que quem estava errada não era Carol.  Débora tenta se justificar do porquê aquilo havia acontecido. As duas concordaram que Juliana parecia louca e não deixariam ela mais se intrometer tanto em vossas vida. Como a segunda fase da competição seria só mais tarde, o clima entre as duas esquenta. Débora sente-se realizada ao ver Carol xingando. O gerente do hotel, Michel bate na porta ao ouvir gritos vindo do quarto das duas. 

Capítulo 57

Débora e Caroline trocam risadas e jogam conversa fora. Durante o banho, o clima entre as duas esquenta novamente. Débora recebe uma caixa, e se surpreende ao abri-la. No percuso, Carol tenta descobri o que aflige Débora, prometendo que entenderia o que ela tivesse pra contar, sem julgamentos. Débora conta a Caroline que tem um filho. 


Nenhum comentário:

Postar um comentário