7.12.16

Será que é amor? - Capítulo 40

Vivian ficou sem graça por ter pego as duas naquela situação, mas como a porta estava aberta e qualquer um que passasse ali poderia ver, não sentiu-se culpada por ter invadido a casa de Débora, que estava um pouco envergonhada por ter sido pega daquela maneira, praticamente nos braços de Juliana.
-Vejam só, quem é vivo sempre aparece - falou Juliana.
-Para o seu azar não é mesmo ?- disse séria
-Não, você já é carta fora do baralho.
-Bom, como vai ser, eu fico, ela vai? eu vou, ela fica? - perguntou Vivian.
-Juliana será que dá para ir embora?
Juliana apenas trocou olhares com Débora depois com Vivian, por fim acabou concordando sem muitas reclamações, despediu-se dando um selinho em Débora, que foi pega de surpresa, passou por Vivian sem ao menos dar um singelo tchau.
-O clima entre vocês sempre o mesmo- lamentou Débora.
-Não deveria se surpreender Débora, não consigo entender, como você consegue ficar com essa mulher? não é possível que você seja tão cega assim.
-Não fala assim dela, Juliana é uma pessoa bacana.
Débora ficou calada, não conseguiu encontrar frases ou palavras para dizer a Vivian, que depois de ter alterado a voz ficou parada sem dizer mais nada, sempre ficava irritada quando a encontrava.
-Vou ir colocar uma roupa, fica a vontade, tem um pedaço de pizza no microondas.
Vivian consentiu com a cabeça, resolveu aceitar a pizza, estava morrendo de fome, e a essa hora da noite não iria encontrar muitos lugares abertos.
-Gostosa? - perguntou Débora referindo-se a pizza.
-Estaria melhor se tivesse algum tipo de carne aqui- Brincou Vivian.
Débora fez um bico, seguido de uma arqueada de sobrancelhas, afinal, carne naquela casa não entrava.
-Quer assistir um filme?
-Não, sabe que não - falou Vivian limpando a boca com o guardanapo.
-Débora, vim aqui por um motivo, e me parece que melhorou, acho que já posso ir embora.
-Não, não vai...- falou Débora carinhosa puxando Vivian pela cintura. Ela por sua vez ficou sem jeito, não atreveu-se a colocar suas mãos em alguma parte do seu corpo, que cada vez mais se aproximava.
-Sabe que eu sinto sua falta.. - disse.
-Também sinto sua falta Débora - respondeu simpática retirando suas mãos que envolveram sua cintura. Puxou-a pelo braço para que se sentassem no sofá.
-Porque vocês terminaram?
Débora se jogou na cabeceira do móvel, só de tocar no assunto voltava em sua memória os momentos nos quais não fazia-a nada bem, a briga, a fala de Caroline, não conseguia esquecer mas quem disse que ela gostava de lembrar?!
-Acredita que ela ficou, que dizer, ficou não, ela transou com uma, uma.. uma garota idiota, filha da mãe..como eu odeio aquela menina.
-Espera - falou Vivian surpresa. - Como assim? ela me pareceu tão, tão, ah ela não parecia ser do tipo que fizesse isso, parecia inocente.. se assim posso dizer, quando foi isso?
-Ontem, então é só impressão, inocente Caroline nunca foi.
Vivian sorriu, ao parar pra pensar, concluiu que não, não poderia ter sido isso.
-Débora, quem não te conhece que te compre, vai, pode começar..-As duas riram, Débora sabia que Vivian tinha razão, aquela não era a verdade, pelo menos não era toda e a verdade, a história era longa, e estava sendo desonesta acusando Carol, sem contar o que ela própria havia feito, aquela era apenas uma parte, então contou tudo a Vivian, que escutava atentamente, depois de contar absolutamente tudo, Débora sentiu-se um pouco mais aliviada, sabia que Vivian estava ali como sua amiga, e por mais errada que estivesse não seria julgada por ela, que além de ótima ouvinte, era ótima conselheira. Débora ao terminar de contar, ficou esperando alguma palavra, alguma resposta de Vivian, queria saber sua opinião em relação à tudo aquilo.
-E então, acha que tenho chances de reconquista-la?
Vivian pensou por um instante.
-Você a ama? - arqueou a sobrancelha.
-Claro, que pergunta. Claro que amo. - respondeu firme, estava certa do que estava dizendo.
-Bom, não é isso que parece.
-Como assim?
-Débora, você não vê, olha seu estado, você esta chorando porque ela transou com outra pessoa mas fez o mesmo, e ainda pior, com JULIANA, entende, JULIANA, o problema da sua vida.
-É, eu sei que eu errei, mas poxa, ela também...tinha que ir pra cama justo com aquela menina? é muita sacanagem.
-Sacanagem? e você, tinha que ficar justo com Juliana, aliás, VOCÊ não deveria ter ficado com ninguém né.
-Caramba Vivian, veio aqui pra me ajudar ou me tacar pedras? - disse Débora exaltada.
Vivian abaixou o tom de voz, respirou fundo, falar sobre Juliana sempre a deixava assim, não conseguia engoli-la, desde tudo o que aconteceu, não havia possibilidades de ver Juliana com bons olhos.
-Desculpas - falou mais calma.
-Mas Débora, acho que você está fazendo tudo errado, eu sei que você e a Juliana se dão super bem mas se você ama Caroline, de verdade, como diz, não faz sentido continuar deixando ela entrar na sua casa a hora que quiser, e principalmente se deixar atrair por ela, olha o que acabou de acontecer aqui, à minutos atrás você estava chorando por conta disso, ai eu chego aqui e você está agarrada com ela? Se você não tomar atitude ai sim que vai perder Caroline, se é que não já perdeu.
Débora pensou por alguns instantes sobre o que Vivian disse, e sim, ela tinha que levar em consideração.
-Igual você fez com a gente? - perguntou naturalmente.
-Eu fiz com a gente? Débora, não fiz nada com a gente, você sabe muito bem.
-Sim, você acabou escolhendo ele.
-Ainda ressentida com isso? - perguntou sem paciência.
-Não, não estou ressentida Vivian - disse sorrindo - Só estou dizendo que você fez uma escolha, e é isso que está me dizendo pra fazer, não é?
-É, é isso mesmo, já acha que não está na hora de cortar Juliana?
-Mas eu tento, eu fal..- Vivian interrompeu Débora
-Você não fala, não não tenta Débora, acorda, você vive dando esperanças, ela gosta de você, por mais que você queira só sexo, não é isso que você consegue dela, entende , olha o que ela fez comigo, com você, ela está fazendo a mesma coisa, você deveria terminar isso, antes que ela prejudique você mais uma vez.
-Ela não teria coragem, ela se arrepende até hoje por tudo o que aconteceu Vivian...
-Se arrepende? como que se arrepende? ela faz questão de não sair do seu pé, sabe que você é louca por sexo, e o que ela fez? me diz? ainda por cima foi capaz de tirar as fotos e mandar pra si mesma e depois pra que? pra mandar tudo pra Caroline, olha o que está na sua frente, esfregando na sua cara, ela não quer só sexo com você Débora, ela quer acabar o que você tem com a Caroline.É isso que ela quer, e você, é isso que quer? porque se for isso, eu não sei o que estou fazendo aqui.
-Não , não é isso que quero- disse chorosa.
Vivian sentou-se ao lado de Débora, dessa vez mais calma.
-Débora, você sabe que eu sempre gostei de você, e não quero que ela te cause mais problemas porque querendo ou não foi isso que ela fez, você sabe -disse pegando em sua mão.
As duas ficaram em silêncio, Débora chorava enquanto Vivian lamentava por vê-la naquele estado.
-Você contou para Caroline?
-Contou o que?
-Sobre a Juliana, sobre a gente.
-Não, ela não sabe, acha que eu deveria contar?
-Bom, quer saber o que eu acho de verdade?
-Claro, fala..
-Acho que você deve parar de agir igual uma Ninfomaníaca e ir atrás de quem te faz feliz.
Débora sorriu, adorava como Vivian depois das broncas surgia com aquele humor fascinante e que sempre conseguia arranca-la alguns sorrisos.
-Ninfomaníaca? eu?! até parece.
Vivian soltou uma gargalhada, que logo foi acompanhada por Débora.
-Mas falando sério, promete pra mim que não vai estragar isso, Caroline parecia tão apaixonada, vocês Débora, vocês pareciam tão apaixonadas, qualquer um podia sentir só de olhar.
-Prometo- disse animada.
-Eu prometo pra você que eu vou conquistar  aquela-suspirou- aquela pessoa maravilhosa e não vou decepciona-la nunca mais, sabe Vivian, quando eu penso que posso perde-lá me vem um vazio, uma dor, como só senti quando...
-Sim, eu sei, então minha amiga, não seja você a culpada por isso, porque pelo andar da carruagem se algo der errado, você já sabe o nome e o sobrenome da culpada.
-Deixa a Juliana fora disso.
-Débora, Juliana é o nome dos seus problemas. - falou serena.
-Não, eu sei que ela faz um monte de coisas, mas é porque ela gosta de mim, e você ainda é muito dura com ela.
-Ok, como quiser, não vou discutir com você, só que depois não venha dizer que eu não avisei.-Finalizou Vivian pegando sua bolsa, já estava tarde e tinha de voltar para casa, mesmo Débora convidando-a para dormir em seu apartamento, ela recusou, sabia que não podia contar para seu marido sobre Débora, para evitar problemas recusou o convite.
Débora demorou pegar no sono, quando conseguiu, não passou de três horas dormindo, pois o dia já havia amanhecido.

Capítulo anterior                      Capítulo seguinte

6 comentários:

  1. Tomara q crie jeito agora. Obg por mais um capítulo fascinante. Qro mais

    ResponderExcluir
  2. Só? Quero mais, mais é mais kkkkkk. Bler vc arrasa a cada capítulo q escreve, parabéns!

    ResponderExcluir
  3. Só? Quero mais, mais é mais kkkkkk. Bler vc arrasa a cada capítulo q escreve, parabéns!

    ResponderExcluir
  4. Ansiosa pelo os próximos capítulos. Só pra frizar Débora tem que decidir antes que Carol desista dela, Juliana e Denise se merecem meninas sem noção, tá até parecendo com o que tô passando pq eu terminei meu relacionamento por causa da ex da minha namorada que não nos deixava em paz.

    ResponderExcluir