17.11.16

Será que é amor? - Capítulo 36



Caroline ainda estava apreensiva, não confiava em Denise, sabia que não podia confiar, afinal mal se conheciam. Seu quarto era todo rosa, havia vários ursos, era um típico quarto de menina, doce e amável como Caroline achava que ela era, mas já não tinha tanta certeza como antes. Denise sem dizer nada apenas fechou e trancou a porta, Caroline a observava e se assustou com sua atitude
"Será que ela vai me matar" pensou, começou a respirar com dificuldades, sua pele mudou de cor .
-Está bem? -perguntou Denise segurando seus ombros.
-Caroline, Caroline me responde, você está gelada! - falava alto tentando tira-la daquele estado.
Carol caiu sobre a cama, era como se suas pernas não tivessem resistido sustentar o peso do seu próprio corpo.
-Espera, vou pegar uma água - Disse a menina assustada, que logo desceu para buscar.
Carol se recuperou aos poucos, pôde ver Denise entregando o copo, aparentava preocupação, "Ela não é má, que loucura, de onde tirei isso?!"
-Está melhor? - perguntou preocupada.
-Sim, estou- disse levantando e sentando-se na cama.
-Acho melhor você tomar banho.
-Também acho- levantou ainda sentindo um pouco de tontura.
-Você está bem mesmo? não quer ajuda?
-Não precisa - respondeu ríspida, mas logo se arrependeu..
-Desculpa Denise, é que estou bem, não se preocupe.. só tenho que...
-Ligar para o seu pai?
-Sim, ligar para o meu pai - sorriu.
-Me fala o número que eu mesma ligo - falou pegando seu celular que estava dentro da mochila.
"Nem eu mesma ligar posso, haja paciência", Ao terminar de falar os números e a menina ter discado, Denise fez questão de coloca-lo em alto falante, o que gerou mais desconfiança por parte de Carol.
-Alô - falam do outro lado da linha.
-Pai? é Caroline, eu irei dormir na casa de uma amiga.
-Amiga? que amiga? aquela professorinha de ontem? - respondeu rindo, estava bêbado como sempre, ao escutar o que o pai de Carol havia dito Denise ficou sem compreender e Caroline nervosa ao perceber que ele poderia falar mais do que deveria.
-Volto amanhã depois da aula, tchau.
-Desliga- sussurrou para que Denise desligasse.
-Eu não quErO Você na casa de professora, sua..sua
- Desliga - sussurrou novamente, Denise não atendeu seu pedido e no impulso Caroline arrancou o celular de sua mão e o desligou, em seguida levou uma bela encarada da garota.
-O que foi? porque está me olhando assim? - pergunta
-Nada - respondeu fria, mas logo seguido de um sorriso.
-Não vai tomar banho?
-Vou
Denise continuou sentada na cama, observou Caroline entrar ao banheiro, e ficou alguns minutos pensativa, quis entender o porquê o pai se referiu a uma professora, quem seria?
"Não, não pode ser" pensou logo após ter concluído que...
Ding Dong, Ding gong
Ao escutar a campainha, desceu para ver quem era.
Depois de ter tomado banho, Débora não conseguiu deixar de pensar em Caroline, na briga, em Denise, em Juliana, tentou esquecer mas a todo minuto recordava, porém sua preocupação era com o que Denise poderia fazer, principalmente depois de ter a visto entrar junto com Caroline naquela casa.
-Porque Caroline não foi pra casa? Porque estavam juntas?
Se perguntava enquanto caminhava de um lado para outro, até parar na sacada, ficou observando o quanto a lua estava reluzente, pensava que a essa hora podia estar com Caroline, relembrou do seu perfume, do seu toque, do seu beijo, do seu sorriso, do seus abraços apertados, das suas caras e bocas.
-Porquê?! - disse enquanto lágrimas caiam em meios a sorrisos, não podia, não conseguia segurar mais o choro, a dor que sentia por saber que Caroline não a perdoaria, que ela fez a pessoa que mais a trouxe felicidade, foi capaz de faze-lá sofrer, nem mesmo ela se perdoaria, quando foi interrompida pelos toques do seu celular, Débora não deu tanta importância no primeiro toque mas logo se lembrou
-Caroline.
Foi rapidamente até o quarto, no entanto quando viu no visor o nome de Juliana, se recusou a atender. Deitou e tentou ler um livro mas quem disse que ela conseguiu, ficou apenas ali lembrando cada momento que passou ao lado da pessoa mais incrível que conheceu, pedindo para que os anjos a protegessem, e que nada lhe causasse mal .
Ao sair do banheiro, Caroline estranhou não ver Denise no quarto, não sabia o que vestir já que ela não entregou suas respectivas roupas,  decidiu procura-la, contudo ao ver seu celular na cama, não pensou duas vezes, tinha que apagar as fotos.
"Droga, tem senha" não fazia ideia do que colocar, poderia ter tentado a data de aniversário mas seria muito óbvio, eis que surge de colocar seu próprio nome. "Vai que é obcecada né"
-Não é possível - Falou incrédula,deu certo, a senha do celular era Caroline. Tudo aquilo era estranho, agora estava mais surreal ainda, mas sem parar para raciocinar sobre o fato, Carol logo abriu a galeria apagando todas as fotos de Débora, checou e-mail, as mensagens e nenhum sinal de foto, esperava que Denise não as tenhas salvo em qualquer outro lugar, afinal não estava dormindo naquela casa atoa, Caroline nem sabia porque estava fazendo isso depois do que Débora fez, aliás ela sabia, sabia porque estava fazendo aquilo apesar do que Débora fez, em seguida colocou o celular de volta no lugar, ao abrir a porta não encontrou sinal da garota, quando escutou alguns gritos vindo da sala.
-Me dá as fotos?
-Já disse que não peguei fotos nenhuma, agora sai daqui ! - gritava Denise.
-Garota não brinca comigo.
-Me soltaaaa, eu não peguei porcaria de foto nenhuma. -falava alto
-Então me diz o que é isso aqui, essas mensagens que você enviou para seu número com as minhas fotos?
Ao conseguir ver quem era, Caroline ficou em choque,  "Meu deus" é a única coisa que consegue pensar, enquanto observava atentamente porquê brigavam.
-Me dá seu celular, anda.
-NÃO!
-Deixa que eu mesma pego - gritou Juliana indo em direção as escadas, mas logo foi impedida por Denise que a segurou pelos braços.
-Você não vai, sai da minha casa!
-O QUE ESTÁ ACONTECENDO AQUI?
-Mãe, a Juliana disse que eu peguei fotos dela mas eu já disse que não peguei, olha o que ela fez- disse mostrando a vermelhidão em seu pulso.
-Juliana, o que pensa que está fazendo?
-Desculpa tia, mas
-Mas nada, você não pode entrar na minha casa e machucar a minha filha, por favor vai embora - disse áspera.
Juliana acatou a ordem, e pelo que Caroline pôde perceber, Denise era...era...manipuladora, foi totalmente topetuda ao enfrentar Juliana mas se fez de Coitada para a mãe, foi capaz até mesmo de chorar.
-Você está bem minha filha?
-Estou melhor - falou enquanto limpava as lágrimas. -Posso faltar amanhã?
-Faltar a escola minha filha, sabe que seu pai não gosta disso..
-Por favor mãe - pediu fazendo manha.
Acabou que a mãe se convenceu, Carol ainda digeria o que tinha acabado de presenciar, quando ouviu passos em direção ao quarto, rapidamente voltou para o banheiro.
-Caroline- Chamou Denise.
-Ai está você, essa é minha mãe
-Prazer - cumprimenta Carol.
A mãe de Denise parecia ser bastante atenciosa, como a filha aliás, fez a janta e não atrapalhou ou reclamou em nenhum momento, deixou as duas absolutamente a vontade estudando toda a matéria de História, e por falar nisso,não é que Denise era extremamente boa.
-Não sei como consegue gostar disso - comentou Carol.
-Não existe matéria melhor.
-Claro que existe, Matemática isso sim é disciplina.
-Gosta da matemática ou da professora? - perguntou Denise fitando-a nos olhos e deixando Carol totalmente sem resposta.
-O que quer dizer com isso?
-Nada, só perguntei - falou serena.
-Acho melhor irmos dormir, já está na hora - propôs Caroline.
-Acho que cabe nós duas - disse analisando as proporções da cama.
-An? Vamos dormir juntas ? - perguntou surpresa.
-Algum problema?
-Não, nenhum - falou Caroline sem graça.
-Então pode se deitar que vou ir tomar banho.
Caroline assentiu com a cabeça, e logo se deitou enquanto Denise procurava algo no armário, em seguida se despiu sem receio algum por está sendo observada, Carol logo se virou..notou que ela estava demorando demais para tirar duas simples peças de roupas "É, ela tem um corpo bonito mas nada que chegue perto da.........Droga " pensou.
Capítulo anterior                             Capítulo seguinte                

4 comentários:

  1. Otimooo to amando esse conto ...continua logo pfv rs

    ResponderExcluir
  2. Cadê o próximo capítulo ???? aaahahahha pfv kk

    ResponderExcluir
  3. Esperando o próximo capítulo..
    Td dia olho a página pra vê se vc postou..����
    Estou tão apaixonada por elas❤

    ResponderExcluir
  4. Esperando o próximo ...

    ResponderExcluir